'Puxou uma pena e veio o galinheiro', diz desembargador da Lava Jato

O desembargador João Pedro Gebran Neto, relator da Lava Jato no TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), destacou a surpresa do próprio Judiciário com as proporções -e a quantidade de esquemas de corrupção investigados- na operação.
“Vou usar uma frase que já foi atribuída a vários ministros: puxou-se uma pena e veio uma galinha. Aliás, eu já diria que veio o galinheiro inteiro”, avaliou.
A declaração foi feita em Lisboa, onde Gebran participou do 5º Seminário Luso-Brasileiro de Direito, organizado pelo IDP (Instituto Brasiliense de Direito Público), que tem Gilmar Mendes, coordenador do evento, como um dos sócios.

Gebran exaltou também a legislação das delações premiadas, de 2013, como uma importante ferramenta nas investigações.
Segundo o magistrado, o Judiciário, inclusive as cortes superiores, estão cada vez mais adaptados à nova realidade das investigações, com muito material de inteligência e gravações.
Gebran destacou ainda o apoio da popular à Lava Jato.
Segundo o desembargador, os brasileiros mudaram a maneira de ver a corrupção: a sociedade “tem suportado muito pouco esses escândalos” e tem cobrado providências, finalizou.
Fonte: Folha de São Paulo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.