Protesto na Babilônia chega ao 5º dia. Onde estão as autoridades?

Entra no 5º dia, a paralisação das atividades de trabalhadores ligados à Construtec, terceirizada Rio Energy, por conta da falta de pagamentos salariais referentes a 3 meses de trabalho: Janeiro, fevereiro e março. Informações dos trabalhadores dão conta de que esta falta de pagamento se estende também a fornecedores: lanchonetes, dono de máquinas, carros, aluguéis de casas, fornecedores de água, super mercados e mercadinhos.

O protesto foi iniciado no dia 06 de abril e até o momento, nenhum representante das empresas teria se manifestado, porém, o que mais tem causado indignação aos trabalhadores é a total falta de atenção das autoridades do município de Morro do Chapéu, detentor de 95% da localização da obra, onde está situado o canteiro, além de Várzea Nova e Ourolândia, segundo os manifestantes, estes se posicionando contra o protesto.

Segundo os manifestantes, nem prefeita, nem vice, vereadores ou qualquer representante do SINE BAHIA apresentou qualquer tipo de manifestação sobre o protesto.

Vamos relembrar o início do protesto, em matéria LRN:

Em vídeos encaminhados ao nosso site de notícias, a narrativa dos manifestantes corrobora com a nossa apresentação do fato.

Acompanhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.