Pedro Honorato escreve: ‘A TUBERCULOSE, AS MÚLTIPLAS REALIDADES.’

Mais de um milhão de pessoas morem anualmente e cerca de 10 milhões de pessoas adoecem no mundo de tuberculose. O Brasil, Índia e Indonésia assinaram neste sábado, durante a 36ª Reunião do Conselho de Parceria da Stop TB, um acordo para elevar a tuberculose para prioridade da Agenda Global do G20, o grupo dos vinte países mais ricos do mundo.

Porque a tuberculose aumentou nos últimos três anos? a interrupção dos serviços essenciais de saúde devido à pandemia possa a desfazer anos de progresso contra a tuberculose, é a hipótese mais provável para o alarmante número de casos que tem surgido ultimamente. É uma necessidade urgente de investimentos e inovação para fechar as lacunas no diagnóstico, tratamento e cuidados para milhões de pessoas afetadas por esta doença antiga, mas evitável e tratável.

Os desafios de fornecer e acessar serviços essenciais de tuberculose fizeram com que muitas pessoas com a doença não fossem diagnosticadas em 2020. O número de pessoas recentemente diagnosticadas e notificadas aos governos caiu de 7,1 milhões em 2019 para 5,8 milhões em 2020 considerando aquelas nações que divulgam dados da saude local. A Organização Mundial de Saude – OMS estima que cerca de 4,1 milhões de pessoas atualmente sofrem de tuberculose, mas não foram diagnosticadas com a doença ou não notificaram oficialmente às autoridades nacionais.

O Brasil não está na lista de países que contribuíram para a diminuição dos índices de tuberculose nos últimos cinco anos. Em 2021, foram notificados aproximadamente 60 mil casos e, em 2020, registradas 4,5 mil mortes devido à tuberculose. Em Minas Gerais, em 2021, foi o estado com maior índice, foram notificados 3.473 novos casos e aproximadamente 60% dos municípios mineiros registraram pelo menos um (1) caso da doença.

A região nordeste teve a maior índice, 37,5% dos casos no Brasil. A incidência de tuberculose no Brasil 33,1 /100.000 pessoas, na última análise, sendo uma doença que deixa uma alerta para todos os municípios do Brasil que registraram pelo menos um caso no período.

Pedro Honorato

Profissional de saúde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress