Nota Premiada: Ganhadora do Milhão é de Lauro de Freitas

Uma moradora de Lauro de Freitas é a grande vencedora do prêmio especial do milhão da Nota Premiada Bahia, sorteado na noite desta quarta-feira (5). O resultado pode ser conferido no site www.notapremiadabahia.ba.gov.br em Sorteios/Relação de Ganhadores, na aba Especial. Se você não ganhou desta vez, não precisa ficar triste. Todos os meses a campanha distribui R$ 1 milhão entre 91 participantes. Além dos sorteios especiais que ocorrem anualmente. Boa sorte! 🍀

https://www.instagram.com/p/CuU88u4JI_4/

Emissores da boa notícia: quem são os servidores da Nota Premiada

Funcionários são responsáveis por contatar ganhadores dos sorteios de R$10 mil, R$100 mil e R$1 milhão; veja como participar

Raquel Britomrbrito@redebahia.com.br

André Aguiar trabalha com a Nota Premiada desde 2018.

André Aguiar trabalha com a Nota Premiada desde 2018. Crédito: Ana Lúcia Albuquerque

Diariamente, André Aguiar passa horas ao telefone, ouvindo choros de emoção, gritos ou, por vezes, alguém desligando com um xingamento. A ligação, entretanto, sempre é feita por um bom motivo: avisar às pessoas que elas foram sorteadas pela Campanha Nota Premiada Bahia.

A campanha distribui, mensalmente, 90 prêmios de R$ 10 mil e um de R$ 100 mil, além dos sorteios especiais que ocorrem anualmente e contemplam um único ganhador com R$ 1 milhão. O sorteio especial deste ano será realizado hoje (5).

Há dois anos, André coordena a Educação Fiscal da Secretaria da Fazenda do Estado e lidera a equipe responsável pelas campanhas Nota Premiada Bahia e Sua Nota é um Show de Solidariedade. Ambas são programas de cidadania fiscal criados em 2018, que, juntos, além de premiar pessoas cadastradas que inserem o CPF nas notas fiscais após as compras, ajudam instituições filantrópicas a receberem repasses de R$ 5 milhões pelo Governo do Estado.

Rotina

Para a equipe, a missão rotineira é contactar os ganhadores e dar as boas novas, primeiro por um e-mail automático, depois por telefone, por mensagem e, caso nenhuma dessas formas resolva, recorrendo a pesquisas mais aprofundadas nas redes sociais. Por vezes, apesar da notícia ser boa, o cidadão recebe a informação com alguma desconfiança.

Afinal, quem ligaria no meio da tarde para dizer que você arrematou, ao menos, R$ 10 mil, sem que seja um golpe? “Houve um caso em que nós não encontramos um cidadão no extremo sul da Bahia, mas descobrimos, pela internet, que ele trabalhava numa prefeitura. Localizamos o chefe dele e pedimos para intermediar o contato, porque, pelo WhatsApp, ele dizia que todos nós iríamos passar o resto da vida no inferno, que estávamos tentando aplicar um golpe. Ele dizia que todos nós éramos pessoas do mal e desejava que tudo de pior ocorresse para nós”, conta André.

Felizmente, apesar do início com o pé esquerdo, a situação teve um bom desfecho. “Depois que ele foi convencido pelo chefe que, de fato, tinha ganhado a premiação e que o dinheiro chegou na conta, ele nos ligou um dia e a primeira coisa que disse foi: ‘eu estou ligando para pedir perdão’. É claro, nós perdoamos”, diz o coordenador.

Ele diz entender a reação de suspeita, uma vez que a Secretaria precisa de dados como o CPF, RG e informações bancárias dos sorteados para fazer o depósito do valor que eles ganharam e, em tempos de golpes, todo cuidado é pouco. Ainda assim, apesar da desconfiança ser algo comum para os servidores, elas são a parte minoritária, de acordo com André. O coordenador afirma que, aproximadamente, 70% das pessoas checam com frequência os resultados da campanha.

Boas notícias

A emoção também é frequente no escritório da Secretaria da Fazenda. Eliane Lima, natural de Juazeiro do Norte, no Ceará, se mudou para Salvador com a proposta de trabalhar no setor financeiro. Segundo ela, foi um prêmio à parte chegar na cidade e descobrir que as campanhas precisavam de mais colaboradores.

“Eu tinha sempre em mente que a minha missão de vida seria atuar em projetos em que pudesse transformar vidas, não só trabalhar apenas, mas atuar com foco e sentido. Saber que, a cada dia, estarei diante de situações em que serei um instrumento para tentar mudar um pouquinho a vida de todos. Eu e toda a equipe vibramos com isso”, afirma.

Eliane se emociona ao lembrar sobre um caso que descreve como um dos mais marcantes desde a sua chegada na campanha. Na ocasião, um ganhador do sorteio especial, que premia uma pessoa com R$ 1 milhão, custou a ser localizado, pois o número cadastrado pertencia aos avós, que estavam em Brasília e não acreditaram no resultado, e os servidores não conseguiam localizar mais nenhuma rede social do sorteado. Após três horas e meia de empenho de toda a equipe, entretanto, encontraram o perfil de uma irmã do rapaz em uma rede social.

Foi aí que veio a surpresa para os dois lados. “No dia que conseguimos falar com ele, era aniversário da irmã que nós localizamos, e a mãe dele tinha acabado de receber a notícia de que estava curada de um câncer. Além disso, o ganhador tinha o objetivo de, um dia, adquirir recursos financeiros para ajudar pessoas mais pobres, até estudava sobre isso. Foi um presentão”, diz.

André, coordenador da campanha, também recorda com carinho da ocasião. “Foi a equipe do Aristides Maltez, onde essa mãe fazia tratamento, que pediu para ela fazer o cadastro na campanha Nota Premiada Bahia. Toda vez que fazia compras, ela tinha o cuidado de colocar o CPF de um dos filhos ou o dela. Ela comprou um chocolate em um mês e um shampoo no mês seguinte e com essas duas compras, apenas, foi contemplada com o prêmio de R$1 milhão”, lembra.

Durante a pandemia, devido à suspensão dos resultados da Loteria Federal, em março de 2020, três sorteios deixaram de ser realizados, uma vez que o resultado da Loteria é a base dos da Secretaria da Fazenda. Na época, em que o índice de desemprego chegou a atingir 20,7%, no terceiro trimestre de 2020, os sorteios tornaram-se ainda mais significativos para os auditores.

Desde fevereiro de 2018, os sorteios da campanha já premiaram 3.864 pessoas, das quais 2.383 moram na capital, 1.480 no interior.

Veja como participar dos sorteios e ajudar as instituições inscritas

Para fazer o cadastro e participar dos sorteios da Nota Premiada, é necessário preencher o formulário disponível no site www.notapremiadabahia.ba.gov.br. É essencial manter os dados do cadastro atualizados, para que a equipe possa entrar em contato com os sorteados mais facilmente.

Ao fim da inscrição no site, o participante escolhe até duas instituições filantrópicas que integram o programa Sua Nota é um Show de Solidariedade, uma da área de saúde e outra da social, para doar as notas eletrônicas.

Para efetivar a participação nos sorteios, a pessoa deve pedir para inserir o CPF na nota fiscal a cada compra realizada em estabelecimentos comerciais de toda a Bahia. Os resultados são mensais e podem ser conferidos no mesmo site do cadastro. Nas tabelas de vencedores, em respeito à Lei Geral de Proteção de Dados, consta apenas o primeiro nome, as iniciais do sobrenome, dígitos selecionados do CPF e o município onde a pessoa mora.

Além da possibilidade de ganhar R$10 mil ou R$100 mil, a cada quatro meses, as notas transformam-se em repasses para as  instituições ativas e regulares no Sua Nota. O valor de cada repasse a ser distribuído entre as entidades participantes é de R$ 5 milhões.

*Com orientação da subchefe de reportagem Monique Lôbo

http://correio24horas.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress