Ministério Público recomenda liberação de garrafas pet e afins no Festival de Inverno

Toda a discussão começou quando LRN publicou, na sexta (29), um resumo do Decreto Municipal 508/2022 que discorre sobre a permissão de acesso ao circuito do Festival de Inverno de Morro do Chapéu, provocando a publicação de postagens nas redes sociais do município e até mesmo, entrevistas com a gestora e autoridades policiais, esclarecendo as razões para as proibições. Recorde a matéria inicial:

O vereador pelo PC do B Luciano Lula, do Velame, também rede social, publicou o texto a seguir e o vídeo que segue:

De antemão, parabenizamos a gestão municipal pelo fomento ao turismo de Morro do Chapéu e pela organização do festival de Inverno.

Mas após ser provocado por diversas pessoas, o Mandato Popular encaminhou uma representação ao Ministério Público na manhã de hoje, 04/08, questionando a postagem publicada em rede social da Prefeitura Municipal de Morro do Chapéu que, sem qualquer embasamento ou justificativa, proibiu a entrada de cooler, isopor, garrafa térmica e garrafas pet no circuito do Festival de Inverno de Morro do Chapéu.

Acionamos o Ministério Público por entender que a proibição injustificada pela prefeitura, acaba por cometer o ato de segregação, intimidando a população mais pobre da cidade. Por entender também, que a festa é pública, em espaço público e feita com dinheiro público não pode de maneira alguma ser privatizada.
Compreendemos e apoiamos os cuidados para com a segurança da população, a proibição de circulação de garrafas de vidro, devido o risco de acidentes, mas não se justifica proibir até garrafa pet.
Torcemos para que o festival seja um sucesso, que o turismo seja fomentado, mas que o dinheiro público sirva para a população morrense também.

A Recomendação foi publicada ainda nesta quinta (04) e a população aguarda que seja seguida pela gestão municipal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.