E ainda não querem que eu cobre segurança pública…’Mas, “O povo que se exploda”?

Chegaram à nossa redação, algumas fotos de um evento ocorrido no último sábado, no povoado de Espinheiro, Morro do Chapéu.
Inicialmente, não percebemos nada de anormal, exceto quando visualizamos duas viaturas da PM garantindo a segurança do local…
Até aí, também não vimos nada demais…
Porém, quando nossa fonte nos informou que as duas guarnições de prontidão, nas cidades de Morro do Chapéu e de Cafarnaum, onde só há uma viatura em cada cidade, onde a juventude está morrendo por conta do crime de tráfico de drogas, ficaram sem policiamento ostensivo, para oferecer segurança única e exclusivamente a um pequeno grupo de ‘uma pessoa’, que sentiu-se ameaçado por questões políticas locais e deixou duas cidades, duas populações inteiras sem a presença da briosa Polícia Militar, porque, requisitou do alto comando, que cuidasse da sua segurança particular?

A briosa PM não tem culpa na história, pelo menos os bravos policiais nas guarnições, estavam cumprindo ordens superiores, onde cabe o adágio ‘ soldado mandado não tem crime’ mas, e o povo, Justo Veríssimo?
‘O povo que se exploda’, Chico Anísio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.