Testes na subestação do Conjunto Eólico Campo Largo 2 entram na reta final

As obras do Conjunto Eólico Campo Largo 2 estão em estágio avançado, com diversas frentes de serviços na reta final. Na ampliação da subestação, as equipes trabalham no comissionamento dos equipamentos, fase que antecede a energização e operação das unidades, previstas para acontecer em meados de novembro.

“O comissionamento é a etapa de testes dos equipamentos, em que ocorre a verificação completa da instalação para garantir a confiabilidade e segurança do sistema. Um marco importante da obra, de certificação do trabalho realizado”, destacou o gerente de Projetos da ENGIE, Giuliano Pasquali.

Em outras frentes de serviço do empreedimento, seguem em execução as atividades de terraplanagem e concretagem das bases dos aerogeradores (66% concluída) e a implantação das Redes de Média Tensão– RMT(82%), responsáveis pela interconexão entre aerogeradores e subestação.

Dos 86 aerogeradores previstos no projeto, 11% estão pré-montados e os demais componentes continuam chegando ao empreendimento.

“Esta semana recebemos as primeiras pás e a previsão é de que até o início de novembro, tenhamos o primeiro aerogerador totalmente montado”,destacou o gerente,informando que os primeiros parques eólicos devem entrar em operação em teste a partir de meados de novembro.

O grande tráfego de veículos de grande porte permanecerá nas vias de acesso ao Conjunto Eólico até janeiro de 2021, quando deverá ser encerrada a entrega dos equipamentos dos aerogeradores. “Diante deste cenário, continuamos alertando a população para que redobre a atenção nas vias e rodovias, em especial nas ultrapassagens, obedecendo as sinalizações e as orientações dos batedores”, orienta Pasquali.

Localizado nos Municípios de Umburanas e Sento Sé, o Conjunto Eólico Campo Largo 2 será formado por 11 parques eólicos e terá capacidade total instalada de 361,2 MW.

Sobre a ENGIE

A ENGIE é a maior empresa privada de energia do Brasil, atuando em geração, comercialização e transmissão de energia elétrica, transporte de gás e soluções energéticas. Com capacidade instalada própria de 10.211MW em 61 usinas, o que representa cerca de 6% da capacidade do país, a empresa possui quase 90% de sua capacidade instalada no país proveniente de fontes renováveis e com baixas emissões de GEE, como usinas hidrelétricas, eólicas, solares e biomassa.

Com a aquisição da TAG, a ENGIE é agora também detentora da mais extensa malha de transporte de gás natural do país, com 4.500 km, que atravessam 10 estados e 191 municípios.

Além disso, o Grupo atua no Brasil na comercialização de energia no mercado livre e está entre as maiores empresas em geração fotovoltaica distribuída. A empresa possui ainda um portfólio completo em soluções integradas responsáveis por reduzir custos e melhorar infraestruturas para empresas e cidades, como eficiência energética, monitoramento e gerenciamento de energia, gestão de contratos de fornecimento de eletricidade, iluminação pública, sistemas de HVAC, telecomunicação, segurança e mobilidade Urbana. Contando com 2.750 colaboradores, a ENGIE teve no país em 2019 um faturamento de R$ 10,5 bilhões.

A ENGIE é referência mundial em energia e serviços de baixo carbono. Nosso propósito (“raison d’être”) é agir para a aceleração da transição para um mundo neutro em carbono, através do consumo reduzido de energia e de soluções mais sustentáveis, conciliando performance com um impacto positivo sobre as pessoas e o planeta. A ENGIE se apoia nas suas atividades chave (gás, energia renovável, serviços) para oferecer soluções competitivas aos nossos clientes. Com nossos 170.000 colaboradores, clientes, parceiros e stakeholders, somos uma comunidade de Construtores Imaginativos, comprometidos a cada dia com um progresso mais harmonioso.

Receita em 2019: 60,1 bilhões de euros. O Grupo é negociado nas bolsas de Paris e Bruxelas (ENGI) e representado nos principais índices financeiros (CAC 40, DJ Euro Stoxx 50, Euronext 100, FTSE Eurotop 100, MSCI Europe) e índices não-financeiros (DJSI World, DJSI Europe e EuronextVigeoEiris – World 120, Eurozone 120, Europe 120, France 20, CAC 40 Governance).

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: