Presos se rebelam e tentam fugir da Delegacia de Morro do Chapéu. Polícias intervém em tempo!

LRN recebeu indagação de populares, vizinhos da Delegacia Territorial de Morro do Chapéu, através do whats app 74 98861-2539, sobre uma suposta rebelião na unidade prisional, nesta noite de domingo (30), para segunda (31).

Buscando a informação correta, obtivemos do comandante da PM Morro do Chapéu, o Capitão PM Costa Neto, também via wahts app, a confirmação do fato, como também a solução oferecida pela guarnição local e pelos inspetores da Polícia Civil.

Quando do recebimento do release do final de semana, encaminhado pelo 7º batalhão de Irecê, por email, vem o relato da guarnição, que segue:

REBELIÃO DE PRESOS – TENTATIVA DE FUGA
DATA 31/05/2021 DIA SEGUNDA HORÁRIO 00H10
GUARNIÇÃO 4ª CIA CIDADE MORRO DO CHAPÉU
LOCAL DELEGACIA TERRITORIAL


FATO:

A Guarnição de serviço da 4ª Cia em ronda nas imediações do Bairro Paxola, foi informada via funcional pelo Carcereiro, dando conta de que naquela Unidade Policial estava havendo Revolta Coletiva de Presos, os quais segundo informações já haviam danificado 02(duas) celas, câmeras de monitoramento interno, além de promover atos de violência, passaram a ameaçar a Administração Pública de Plantão. Foi relatado ainda que momentos antes da Rebelião o IPC, fora chamado a comparecer na Carceragem para prestar socorro a um detento, o qual alegara não está se sentindo bem e necessitava de auxílio médico, de pronto atendido e encaminhado para UPA, contudo após a saída do IPC, os detentos rebelaram-se e investiram contra as grades forçando-as com intuito de promoverem fuga coletiva.

PROVIDÊNCIAS:

A guarnição de pronto compareceu ao local, constatou a veracidade da informação e de imediato houve intervenção Policial repelindo (frustrando) as pretensões de fuga vez que o cenário encontrado era violento e não configurava nenhum tipo de reinvindicação pacífica, contudo percebeu-se um ambiente hostil, tumultuado necessitando ser reprimido com rigor para contenção dos ânimos, fato esse consolidado com a chegada da guarnição local, o IPC de Plantão e o apoio da guarnição do 2° Pel A. Dourada. Que houve incursão no interior do Presídio, separando os supostos amotinados, apontados como os idealizadores do crime e os recolocando em celas separadas, dando assim por fim o motim naquela unidade prisional, ficando os mesmos a disposição da Autoridade Competente para adoção das medidas que se fizerem necessárias para o caso.

FONTE: Guarnição de serviço.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: