Polícia Militar de Morro do Chapéu treina Jiu Jitsu e Wrestling

O Projeto Mais Jiu Jitsu informa que estará abrindo aulas gratuitas para mulheres, em Morro do Chapéu, para que estas aprendam defesa pessoal, tendo em vista, os recentes casos de tentativa de estupro na cidade

POLÍCIA MILITAR DA BAHIA
CPRCh / 7°BPM
4ª CIA/Morro do Chapéu

Treinamento de Jiu-jitsu e Wrestling

Data: 01 de setembro de 2021.
HORA: 20H00
Local: Projeto Mais Jiu-jitsu.
Município: Morro do Chapéu.

Relato: Nesta data Policiais Militares da 4ª CIA tiveram a oportunidade de realizar Treinamento de Jiu-jitsu e Wrestling com fim de aprimoramento de técnicas para atividade policial, abordando princípios e fundamentos das artes marciais direcionando a aplicação na atividade policial. Esse treino foi realizado sob a orientação e supervisão dos senseis faixa preta Diego e Daniel que realizam o trabalho com jovens no Projeto Mais Jiu-jitsu, e teve a participação do sensei e faixa preta o SD PM Alexandre Guimarães.

FAÇA SUA PARTE, DENUNCIE!!!

WhatsApp Denúncia:
74 988213521
CICOM: 190
INSTAGRAM: http://www.instagram.com/7bpmirece
Bom dia e bom serviço a todos🌵🌵

Wrestling:

Luta profissional (conhecida também como professional wrestling ou simplesmente, pro wrestling, do original em inglês, ou ainda luta livre ou luta livre profissional em países lusófonos) é uma forma de luta,[1] contendo uma mescla entre as artes cénicas e o Catch wrestling. É reconhecido mundialmente como Entretenimento Esportivo, já que grande parte dos combates (também conhecida por matches) não envolvem competição real, com resultado pré-determinado pela equipe criativa de uma promoção, contendo movimentos coreográficos e ensaiados.[2] A origem é dada em carnavais norte-americanos do século XIX, como demonstrações de atletismo e força. A luta profissional moderna normalmente usa técnicas de ataque direto e grappling, que foram modeladas combinando diversos tipos de artes marciais ao redor do mundo.

O termo luta livre é usado como uma tradução de catch-as-catch-can ou catch wrestling, predecessor da luta profissional. Há outras modalidades que usam do nome “luta livre” que são descendentes do catch como a luta livre olímpica e luta livre esportiva. O termo Telecatch também deriva do Catch Wrestling

pt.wikipedia.orghttp://pt.wikipedia.org

Jiu Jitsu:

Jujutsu[1] (em japonês: 柔術, jūjutsu ? ouvir), (transl. , “suavidade”, “brandura”, “flexibilidade” e jutsu, “arte”, “técnica”), mais conhecido na sua forma ocidentalizada Jiu-jitsuju-jitsu,[1][a] é uma arte marcial japonesa (Bujutsu), e também um esporte de combate, que utiliza técnicas de golpes de alavancas, torções e pressões para derrubar e dominar um oponente.[2][3] Sua origem, como sucede com quase todas as artes marciais antigas, não pode ser apontada com total certeza, o que se sabe por certo é que seu principal ambiente de desenvolvimento e refino foi nas escolas de samurais, a casta guerreira do Japão.[4][5] Contudo, outros levantam a hipótese de ter proveniência sínica, posto que sejam também notadas influências indianas.[6]

A finalidade e o corolário de sua criação residem na constatação de que, no campo de batalha ou durante qualquer enfrentamento, um samurai poderia acabar sem suas espadas ou lanças, daí que ele precisava de um método de defesa desarmada. Nesta cércea, os golpes paulatinamente tenderam para projeções (nage waza) e luxações e torções (kansetsu waza), haja vista que os golpes traumáticos não se mostravam eficazes, pois, no ambiente de luta, os samurais encaminhavam-se às batalhas usando de armaduras. O guerreiro feudal japonês deveria estudar inúmeras modalidades de combate, porquanto deveria estar preparado para quaisquer circunstâncias, sendo obrigado a defender não somente sua vida mas a de seu líder, um daimiô.[7]

romaji jūjutsu advém dos kanji  (柔?), que quer dizer suave, macio, flexível, adaptável, e jutsu (術?), técnica, arte ou ofício. Considerando um contexto marcial, o suave é impróprio a atividade, portanto poderia se considerar o flexível implicando dizer que a arte permite ao usuário se adaptar a qualquer situação com oponente armado ou não. O “suave” deseja evidenciar a superioridade da técnica sobre a força, onde movimentos precisos e rápidos sobrepujam qualquer força muscular e a rigidez que o excesso desta imprime ao corpo. A despeito de ser reconhecida como utilizadora de técnicas de agarramento, o seu repertório de golpes de controle (gyaku waza) e submissão (katame waza) incluem também golpes traumáticos (ate waza). O que vai dizer quais golpes serão estudados será a escola, ou linhagem, que se aprende.[8]

É um postulado basilar desta arte marcial o emprego da própria força e, quando possível, da força do adversário, em alavancas, que possibilita a um lutador, mesmo com compleição física inferior à do oponente, conseguir vencer. No chão, com as técnicas de estrangulamento e pressão sobre articulações, é possível submeter o adversário fazendo-o desistir da luta (competitivamente), ou (em luta real) fazendo-o desmaiar ou torná-lo incapacitado com a quebra das articulações.

No Brasil, o termo “Jiu-Jitsu” é usado para se referir ao Jiu-jítsu brasileiro, forma desenvolvida a partir do Judô (Na época ainda se chamava “Kano Jiu-Jitsu”) pelas Famílias Gracie e Fadda, e que foca no Ne waza (Luta de chão).

pt.wikipedia.orghttp://pt.wikipedia.org

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: