Pedro Honorato escreve: ‘O BRASIL É O CAMPEÃO DE ÓBITOS POR COVID-19 ATÉ O MOMENTO.’

Segundo dados da pesquisa Estatísticas do Registro Civil 2020, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que investiga registros de nascimentos, casamentos e óbitos nos cartórios a pesquisa foi divulgada no último mês de novembro, registrou que houve 1.513.575 (um milhão quinhentos e treze mil) óbitos em 2020, e, 195.965 a mais do que em 2019, o que corresponde a uma alta no período de 14,9%.  

Esta foi a maior alta tanto em percentual quanto em números absolutos desde 1984, quando começaram as estatísticas. De acordo com o IBGE, 99,2% dos 195.965 óbitos ocorridos a mais, de 2019 para 2020, foram por causas naturais, classificação que inclui os óbitos decorrentes de doenças, excluindo as mortes por complicações de covid 19, as quais são especificadas à parte.

Para as idades abaixo de 20 anos, houve redução dos óbitos entre 2019 e 2020. Já entre crianças e adolescentes de até 15 anos, houve uma redução de óbitos de 15,1%. O aumento percentual de óbitos entre os homens (16,7%) superou o das mulheres (12,7%). Cerca de 73,5% dos óbitos de 2020 ocorreram em hospital, 20,7% em domicílios e em 5,8% em outro local ou sem declaração.

Uma pesquisa inédita da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) mostra que o número de mortes por Covid-19 no Brasil em 2020 foi 18,2% maior do que o registrado. A análise indicou que foram 230.452 óbitos pela doença, 20 % do total de óbitos naquele ano.

Dados preliminares mostram em um painel demonstrativo que o número esperado de óbitos em 2021 seja de 1.051. 327 mortes, 462.248 mortes a menos que no ano anterior esses dados desperta a curiosidade do leitor, pois com a pandemia e pleno curso só por covid 19 foram cerca de 412.880 mortes 39,2% do total de óbitos informados. Portanto, nos últimos dois anos tivemos uma baixa de 2.564,902 pessoas no brasil no total de óbitos, desses 27,1% morreram de Covid 19, número percentual mais alto do mundo para a pandemia de covid 19 desde janeiro do 2020.

Pedro Honorato

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: