Pedro Honorato escreve: ‘IMPACTOS DA PANDEMIA NO DESENVOLVIMENTO INFANTIL.’

Compreender a existência de uma ameaça invisível que está impedindo o desenvolvimento da vida infantil está longe de ser uma tarefa fácil. O cenário fica ainda mais desafiador para crianças quando consideramos que estas foram privadas do convívio com colegas e professores, monitores, e todos da comunidade, os efeitos da pandemia de Covid-19, trouxe esses impactos que nos quais podem ser até mais fortes do que nos adultos.

As alterações na vida cotidiana no mundo todo podem representar uma dificuldade para crianças e jovens, por interferir em seu senso de estrutura, previsibilidade e segurança. Também entra nessa conta a possibilidade de absorverem sentimentos das pessoas que os rodeiam. Assim podemos afirmar que esta geração precisa ter reforços maiores e melhorados para amenizar os efeitos destes cortes em seu desenvolvimento.

Ao observarmos a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para a educação infantil podemos afirmar que o componente social das crianças foi um dos mais afetados pelo cenário da pandemia, uma vez que todo o campo de experiências, intitulado “o eu, o outro e o nós” não está sendo trabalhado em sua totalidade nesse momento.

O convívio na escola é de suma importância, pois a parte lúdica, brincar e praticar atividades coletivas que as crianças criam hipóteses, interpretações, aprendem a compartilhar a conversar, começam a argumentar ideias das quais concordam ou discordam dando início a um processo construtivo e continuou. A falta desse contato no presente pode, portanto, ocasionar algumas dificuldades futuras. Talvez tenham mais dificuldade em dialogar ou em dividir problemas e ideias memos que isso difere de individuo para individuo por causa de uma série de fatores.

Para os especialistas em educação, o fato de o cérebro das crianças ser mais flexível até os seis anos de idade com maior capacidade de adaptação no começo da vida escolar. as crianças podem rapidamente retomar certos processos de desenvolvimento e aprendizagem, mas para tanto, os professores necessitam de atenção múltiplas para inserir atividades em salas de aulas que possam contribuir para a recuperação parcial das atividades não realizada no tempo “certo”, é muito provável que essas habilidades sejam recuperadas e o desenvolvimento infantil não será perdido.

Por sua vez, reforçamos que algumas atividades serão prejudicadas tardias como o campo da oralidade, por exemplo, a criança vai conhecer outras formas de expressão, além das que sua família usa. Quando na escola existem aqueles momentos que os pais perguntam onde o filho aprendeu determinada expressão, a escola é lugar de intercâmbio cultural desde seu primeiro dia. Uma criança pode ter uma família mais ativa fisicamente, com pais esportistas, outra, pode vir de uma organização que prioriza atividades em que o corpo está mais quieto com introspecções, já outras mais expressivas, falantes e comunicativas. Na escola, todas terão a oportunidade de conviver e revelar sua origem.

Para o sucesso ao retomar aulas é o papel dos professores que devem encarar o processo com muita paciência, de forma criteriosa, uma vez que existe a possibilidade de crianças apresentarem novamente questões que já deveriam estar superadas no contexto de seu desenvolvimento. Deve-se rever algumas expectativas para o retorno, as crianças vão trazer alguns aprendizados dessa experiência de ter ficado tanto tempo em casa. Entretanto, como todo ensino deve partir de uma sondagem, precisamos entender o que elas já sabem para construir novas estratégias.

Pedro Honorato

Profissional de saúde e Psicopedagogo

2 comentários em “Pedro Honorato escreve: ‘IMPACTOS DA PANDEMIA NO DESENVOLVIMENTO INFANTIL.’”

  1. Então vc não se desenvolveu em nada seu cara pra cima,proza ruim. Vc tem que amarrar uma abóbora no pescoço, só assim vc se aparece

    1. O ator não pode ser julgado pelo personagem que representa, em sua atuação.

      Porque não se apresenta em seu próprio nome e venha pro diálogo como uma pessoa civilizada?

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: