O poder nas entrelinhas e os Conselhos Municipais

Primeiro tenho que reconhecer: é muito difícil levar a política a sério quando ligamos nossa TV e vemos um parlamentar flagrado com dinheiro nas nádegas, essa é uma daquelas coisas que merecem o selo ‘made in Brazil’.

Apesar desses casos desviantes que vez ou outra ocupam os noticiários, a nossa tendência a carnavalizar a política também não ajuda em muita coisa, os casos desviantes não podem ser usados como subterfúgio para não melhorarmos as instituições.

E para isso a solução salta aos olhos e já vem mastigada: acompanhamento, fiscalização e controle por parte dos cidadãos; e no caso dos mandatários o nome do remédio é diferente, mas o efeito é o mesmo: políticas de conformidade e prestação de contas.

Participar é preciso!

Se você é um cidadão e desconfia que pode haver algum político querendo enfiar dinheiro onde não deve, participe seriamente de um dos conselhos municipais e acredite, não faltam opções, veja:

Conselho
1 Conselho Municipal de Juventude
2 Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente
3 Conselho Municipal do Idoso
4 Conselho Municipal da Mulher
5 Conselho Municipal de Habitação Popular
6 Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência
7 Conselho Municipal de Assistência Social
8 Conselho Tutelar
9 Conselho Municipal de Meio Ambiente
10 Conselho do Turismo
11 Conselho Municipal do Patrimônio Histórico
12 Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural
13 Conselho Municipal de Transportes
14 Conselho Municipal de Segurança Pública
15 Conselho Municipal de Saúde
16 Conselho Municipal de Educação
17 Conselho Municipal de Segurança Alimentar
18 Conselho do FUNDEB
19 Conselho Municipal de Alimentação Escolar
20 Conselho Municipal de Defesa Social

Por outro lado, se você é candidato e se diz porta voz da ‘mudança social’, garantir o regular funcionamento e ampliação dos conselhos é o futuro, sob pena de ganhar o jargão “mais do mesmo” acaso não o faça.

Vale uma observação final: uma lei não faz a realidade, mais que um papel, ações são necessárias para municiar os Conselhos, o poder de fato está nas entrelinhas que revelam quais as verdadeiras intensões do gestor, retornar o poder ao povo ou ludibria-lo.

De qualquer modo, registre-se a utopia: virtutem populo!

Siga em frente!

Por Douglas Dias, Cientista Político, Esp. Marketing Político.

http://editoraguiamais.com.br

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: