Novo ministro da Saúde diverge de Bolsonaro sobre fim da quarentena

O novo ministro da Saúde, Nelson Teich, mostrou discordar da forma como o presidente Jair Bolsonaro pensa sobre o isolamento social imposto em todo o Brasil para combater o coronavírus.

Segundo informações divulgadas pela assessoria de imprensa do Ministério da Saúde, nesta segunda-feira (20), Teich afirmou que o relaxamento das medidas de distanciamento social deverá ocorrer de forma “progressiva, estruturada e planejada” e “no devido tempo”.

“A gente está atuando em três braços que são fundamentais. Um: entender melhor a doença, fazer o diagnóstico, entender a evolução. A segunda coisa: preparar a infraestrutura para o tratamento para que, nesse tempo em que a gente está afastado, vai ser usado para melhorar, preparar para o cuidado. E o terceiro: com essa preparação, desenhar esse programa de saída progressiva, estruturada e planejada do distanciamento social”, disse o ministro. As informações são do jornal Extra.

Mais cedo, pela manhã, Bolsonaro havia sido direto ao falar que esperava que esta semana fosse a última de quarentena no Brasil.

“Eu espero que essa seja a última semana dessa quarentena, dessa maneira de combater o vírus, todo mundo em casa. A massa não aguenta ficar em casa, porque a geladeira está vazia”, falou.

Foto: Agência Brasil

http://bahianoticias.com.br

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: