Morro do Chapéu: Sindicato acusa Prefeitura de fornecer apenas um kit alimentação para alunos em 2021

Uma publicação nas redes sociais do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia – Núcleo de Morro do Chapéu (APLB) para denunciar uma suposta ausência de distribuição contínua do kit alimentação para os alunos da rede municipal vêm causando conflitos no município. Segundo eles, a gestão da cidade disponibilizou apenas um kit, dentre os sete meses do ano letivo que já se passaram em 2021 durante a pandemia da Covid-19. 

Ao BNews, a professora e coordenadora do órgão, Lílian Maria de Almeida informou que não acionaram a Justiça ainda, mas ressaltou que municípios vizinhos já fizeram isso, como Utinga, Baixa Grande, Ipirá e Pintadas, em cumprimento a ordens judiciais, as prefeituras já distribuem periodicamente o kit alimentação. 

A Prefeitura de Morro do Chapéu enviou um ofício para o órgão informando que poderá entrar com uma ação na Justiça sob alegação de ser “fake News” a acusação. O procurador geral do município, Ricardo Tourinho, reportou, por meio de ofício, uma manifestação que julga ser ilícita a postagem feita pela APLB para a população.

Em nota, a APLB endossa depoimento de familiares dos alunos, uma delas, chega a dizer que “acha humilhante” no mês cujo o kit foi ofertado e considera o ofício uma “ameaça”.

Lílian acrescentou que o Sindicato não faz oposição à prefeitura nem à prefeita, Juliana Araújo (PL). “Na contramão das evidências, a prefeitura se vale da condição de poder ao emitir nota como se fosse juiz, condenando o Sindicato por reivindicar a melhoria das políticas públicas para as famílias dos alunos em quarentena. Todos nós conhecemos as atitudes destemperadas e coronelistas da atual gestão e o total desamparo aos alunos que dependem do ensino público em Morro do Chapéu”, afirmou no posicionamento. 

bnews.com.brhttp://bnews.com.br

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: