Miguel Calmon: Presidente do Sistema FAEB/SENAR fala sobre avanços alternativos para os produtores diante da crise do Coronavírus

O presidente do Sistema FAEB/SENAR, Humberto Miranda, esteve na redação do Calmon Notícias na manhã desta quinta-feira (16), onde gravou entrevista para a Rede Bahia, falando do atual momento que passa o país diante da grave crise do Coronavírus, ele ressaltou a importância e a necessidade do Produtor Rural continuar em campo trabalhando, produzindo para que não falte alimentos nos centros de abastecimentos, para que os preços não subam nas feiras-livres e nem nos supermercados, dificultando o acesso principalmente às pessoas mais carentes.
De acordo com Humberto, até o momento, a maioria dos produtos continuam com preços estáveis, com raras exceções, como é o caso da cebola,  do tomate e do pimentão, que tiveram algum aumento, mas em compensação alguns produtos como o leite e a banana tiveram baixa no preço. “No geral os produtos continuam com preços equilibrados garantindo a estabilidade do preço da cesta básica na região, na Bahia e no Brasil”. Pontuou.
O presidente também gravou vídeo para registrar o lançamento de um programa que o sistema FAEB/SENAR está lançando a partir de hoje (16), que será um Programa de Assistência Técnica ao Produtor Rural. (uma assistência técnica a distância, onde os técnicos do seu ambiente de trabalho vão “acessar” os produtores através de whatsap e telefone e continuar pegando os dados econômicos e técnicos da sua propriedade e orientando para que o produtor possa continuar trabalhando, gerando emprego e renda e mantendo as atividades rurais produzindo.
Ainda de acordo com ele, o Programa de Assistência Técnica atende atualmente cerca de 15 mil produtores rurais em todo o estado, com atendimento presencial, e que agora passará a ser virtual em virtude do atual momento do Coronavírus, mas é uma forma de manter a assistência ativa e manter o acompanhamento de todos os produtores. “A missão do Sistema Faeb/Senar é estar ao lado do produtor rural na sua atividade produtiva”. Finalizou Miranda.
Da redação Calmon Notícias

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: