Diretoria do Hospital São Vicente e Familiares manifestam-se sobre o primeiro caso da COVID-19 em Morro do Chapéu

O primeiro caso de COVID-19 de Morro do Chapéu repercutiu e muito em redes sociais.

Antecipando-se às falácias, a diretoria do Hospital e Maternidade São Vicente de Paulo, através do Diretor Médico – Dr. Humberto Moraes, divulgou um vídeo sobre o fato:

Após a circulação do vídeo, um tio do paciente, através do Facebook assim manifestou-se:

‘Boa noite a todos, aqui quem vos fala é o tio da criança diagnosticada com COVID19. Após assistir ao vídeo do Dr. Humbeto exposto nas redes sociais, Constata-se que enviaram a criança para o Hospital Couto maia em Salvador mesmo não tendo certeza se era realmente um caso do COVID. Quero lembrar que o Couto maia é especializado em corona vírus. Se o médico relata em seu diagnóstico manchas vermelhas diarréia e vomito; então porque mandaram a criança para o Couto maia? tentando reponder tal pergunta, minha tia que mora em Salvador, entrou em contato com o Couto Maia e eles então responderam que a regulação saiu de Morro do chapeu, em em contrapartida o hospital do Morro informou que foi um ERRO DO SISTEMA.
Bando de incompetentes como que vcs mandam uma criança para um hospital especilaizado sem ter a certeza do vírus??

Agora a pergunta que n quer calar: A criança foi com o vírus ou será que contraiu em SALVADOR? Peço aqui esclarecimentos do diretor do hospital sr Mauricio Brito Lima; pretendo sim tomar medidas judiciais contra o hospital , más não o faria sem antes haver um esclarecimento do caso por parte da sua direção.

E só pra constar: a criança teve alta desde o período da manhã e até agora não foi providenciada uma ambulância pra traze-la.’
Na mesma linha de postagens e debates que se seguiram a esta publicação, o presidente da Associação São Vicente de Paulo – Maurício Brito, também manifestou-se assim:
‘Boa noite, Washington Ramada! Como vc citou meu nome para respostar sua postagem e para título de informação irei resumir o ocorrido.O paciente foi atendido na Unidade sem nenhuma suspeita de COVID19, internado com relato de queixas de alergia.A Unidade prontamente realizou exames das quais deram alterados foi medicado sem melhora e por se tratar de criança houve a necessidade de regulação na tentativa de uma avaliação com um pediatra em um Hospital de Alta Complexidade.Vale ressaltar que quem direciona o paciente para o Hospital de referência é a Central de Regulação do Estado e não o Hospital São Vicente de Paulo.A Central do Estado foi quem direcionou o paciente para o hospital Couto Maia por suspeita do Covid. Para maiores informações ou necessidade de documentos que comprovem minha fala procure a sala da administração ou o Serviço Social do Hospital São Vicente de Paulo.Deus nós abençoe e abençoe essa criança que ela se recupere o mais rápido possível!’
LRN não procedeu às correções ortográficas, mantendo a íntegra das manifestações.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: