Deputada Neusa defende o adiamento das provas do ENEM e nova estratégia para realizar o exame

A deputada estadual Neusa Cadore (PT/BA) defendeu, nesta segunda-feira (15), o adiamento das provas do Enem 2020. De acordo com a deputada a realização do exame, nas atuais condições, afetará milhões de estudantes que não têm acesso à internet. Neusa destacou um levantamento feito pelo o GLOBO que aponta mais de 6,6 milhões de estudantes sem acesso à internet no país, sendo a maioria da rede pública.
Segundo a deputada, adiar o Enem é fundamental para garantir o mínimo de igualdade num país com desigualdades tão absurdas. “Infelizmente nem todos os jovens possuem acesso à internet, isso gera uma concorrência desleal na qual a juventude em situação mais pobre corre o risco de ficar cada vez mais excluída”, afirmou a parlamentar que preside a Comissão de Direitos Humanos e Segurança Pública da Assembleia Legislativa da Bahia.

Neusa disse que as prioridades do governo federal, no momento, deveriam ser o cuidado com as vidas e uma ampliação dos investimentos em educação para garantir acesso de qualidade para todas as juventudes, rural e urbana. “Além disso, é preciso que o Ministério da Educação faça uma consulta aos Estados para definir uma estratégia que reorganize os calendários escolares e trace novas etapas para a realização das provas”, propôs.

Situação na Bahia
 
De acordo com informações da Secretaria de Educação do Estado (SEC), para contribuir com a preparação dos estudantes estão sendo desenvolvidas diversas ações e projetos estratégicos, com milhares de conteúdos digitais educacionais no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br).
Entre eles estão o ENEM 100%, Universidade para Todos – Estude em Casa, a Plataforma Anísio Teixeira, os Roteiros de Estudo por área do conhecimento, as plataformas digitais da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Ensino Médio (https://ensinomediodigital.fgv.br/) e o Curso ENEM Gratuito (https://cursoenemgratuito.com.br/).
Já pela tela da TVE Bahia, os estudantes podem se preparar por meio do programa Estude em Casa, às 13h e às 15h, uma parceria com o Canal Futura, da Fundação Roberto Marinho, além do programa “Hora do Enem” que é exibido de segunda a sexta-feira, a partir das 18h.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: