Comunidade Quilombola de Barra II de Morro do Chapéu encaminha Carta Repúdio sobre vídeos em redes sociais

CARTA DE REPÚDIO

 

A Comunidade QUILOMBOLA DE BARRA II localizada no município de Morro do Chapéu, Bahia vem através desta repudiar a atitude do Sr. Paulo Sérgio Vasconcelos conhecido como “Galo rouco” que divulgou no dia 03 de maio de 2020 na rede social de WhatsApp um vídeo que deixou a comunidade indignada com as palavras proferidas. Por meio de vídeo ele fez uma denúncia infundada, sem provas de que o Prefeito do Município de Morro do Chapéu tivesse obstruído a estrada que dá aceso à comunidade de Barra II, bem como outras comunidades.

 

Foi construídas barreiras pela gestão pública (vigilância sanitária) nas entradas da cidade de Morro do Chapéu, para controlar e orientar as pessoas sobre a proliferação do vírus covide19, não foi para impedir o acesso da população da comunidade. Neste sentido, ao proferir esta denúncia usou termos pejorativos e informações sem comprovação de exames ou pesquisa que assegure casos de AIDS, corona virus e/ou câncer existente na comunidade.

 

Por isso, a comunidade Remanescente de Quilombo reconhecida desde 2006 pela Fundação Cultural Palmares compreende que foi usada para ataque político de forma desrespeitosa e cruel, explicitando o racismo encarnado naquelas palavras tão duras, deixando crianças, jovens, idosos e todo quilombo entristecido com o ataque racista. É bom que fique claro, o senhor não nos representa, bem como, não precisamos de pessoas que aproveitam de situação como esta, dentre outras, para se promoverem politicamente.

 

O CRIME DE RACISMO está Previsto na Lei nº 7.716/1989, que pune o indivíduo que comete qualquer ato de discriminação racial de forma individual ou coletiva. Realizado por meio da verbalização de uma ofensa. Constitui crime inafiançável e imprescritível, sujeito à pena de reclusão, conforme o que determina o termo XLII do artigo  da Constituição Federal.

 

Desta forma, a comunidade sentiu-se um ataque racista e pede que o senhor se retrate publicamente, exigimos RESPEITO e que os políticos nos deixem de fora de suas brigas partidárias. Não aceitamos a defesa ou qualquer argumento como forma de favoritismo, promoção individual ou partidária. Desse modo, acontecimento como este, não pode destruir ou manchar a imagem de quem quer que seja, precisam agir com sabedoria e praticar a empatia procurando se colocar no lugar do outro.

 

Os Quilombolas de Barra II evoluíram e transformaram a forma de pensar e agir em relação as escolhas em época de eleições, sejam elas municipais, estaduais ou federal, a comunidade tem sua autonomia e merece respeito como qualquer outra comunidade, não tem lado político. A comunidade luta e busca por políticas publicas que possam favorecer o bem da comunidade, independente de qual corrente partidária seja a gestão pública do Município de Morro do Chapéu.

Compreendemos, que momentos como este, são oportunidades que nos mostra o quanto temos irmãos quilombolas que sentem a mesma dor e nos fortalece, demonstrando apoio e solidariedade.

 

JUNTOS SOMOS MAIS. NINGUÉM SOLTA A MÃO DE NINGUÉM!

 

Comunidade Quilombola Barra II/Morro do Chapéu – Bahia, 07 de maio de 2020.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: