Codevasf avança no projeto do Canal do Sertão Baiano para atender 1,2 milhão de pessoas, em 44 municípios

Morro do Chapéu está na Lista

O município de Jacobina será um dos beneficiados com o projeto (Foto: Gervásio Lima)

Nesta semana, a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) completa 49 anos. No Norte da Bahia, a empresa atua em 205 municípios por meio da 6ª Superintendência Regional, sediada em Juazeiro, atendendo uma população de cerca de 10 milhões de pessoas com diversas ações promotoras de desenvolvimento regional, como agricultura irrigada, estruturação de atividades produtivas, obras de conservação ambiental e de desenvolvimento urbano, entre outras.

Na área de segurança hídrica, encontram-se diversas ações, como perfuração e instalação de poços artesianos e construção de Sistemas Simplificados de Abastecimento de Água (SSAA). Entre os projetos de destaque está o Canal do Sertão Baiano, obra a ser executada pela Codevasf na região e que irá garantir água de qualidade a 1,2 milhão de pessoas, em 44 municípios.

Conhecida inicialmente como Eixo Sul da Transposição do São Francisco, a obra, segundo o superintendente regional da Codevasf em Juazeiro, Miled Cussa Filho, deverá ser tirada do papel em breve. “Calcula-se que devem ser gerados mais de 45 mil empregos diretos e indiretos. O custo estimado até o momento é de R$ 6,9 bilhões e o prazo previsto de conclusão da obra é de 10 anos”, explica.

O superintendente regional confirma que a etapa 1 do projeto, referente ao estudo da viabilidade técnica, já foi concluída e a etapa 2, de elaboração do Projeto Básico, partindo do Projeto de Irrigação Salitre, deverá estar concluída até o final deste ano. “A licença ambiental já foi solicitada pela Codevasf ao Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos -INEMA”, ressalta Cussa Filho.

O Canal do Sertão Baiano consiste em um sistema hídrico de adução e distribuição de água bruta com captação no rio São Francisco, no Projeto de Irrigação Salitre, para garantia da segurança hídrica das bacias hidrográficas do Salitre, Tourão/Poções, Itapicuru e Jacuípe e município de Uauá, localizados no estado da Bahia.

O empreendimento terá cerca de 300 quilômetros de extensão e será fonte de água para consumo humano e para o desenvolvimento de atividades produtivas diversas nos 44 municípios a serem beneficiados. Aproximadamente 70 mil agricultores poderão ser atendidos com o aumento da oferta hídrica.

Os municípios a serem beneficiados pelo Canal do Sertão Baiano são: Andorinha, Antônio Gonçalves, Caém, Caldeirão Grande, Campo Formoso, Candeal, Capela do Alto Alegre, Capim Grosso, Filadélfia, Gavião, Ichu, Itiúba, Jacobina, Jaguarari, Juazeiro, Mairi, Miguel Calmon, Mirangaba, Morro do Chapéu, Mundo Novo, Nova Fátima, Ourolândia, Pé de Serra, Pindobaçu, Pintadas, Piritiba, Ponto Novo, Queimadas, Quixabeira, Riachão do Jacuípe, Santaluz, São Domingos, São José do Jacuípe, Saúde, Senhor do Bonfim, Serrolândia, Sobradinho, Tapiramutá, Umburanas, Valente, Várzea da Roça, Várzea do Poço, Várzea Nova e Uauá.

Jornal Nova Fronteira

http://noticialimpa.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *