NOTA DE ESCLARECIMENTO


Como já é de conhecimento geral, nosso país está passando por uma crise financeira sem precedentes e infelizmente nosso município também foi atingido, sentindo os efeitos da crise, com queda significativa na arrecadação. O horizonte próximo não demonstra reação imediata, muito pelo contrário, os números desde o começo de ano são ainda piores.

É de conhecimento notório, que encontramos dificuldades no início da gestão; um verdadeiro descaso com a administração. Não houve transição de governo, débitos crescentes com a OUROPREV, veículos e equipamentos sucateados, dentre outros problemas que aos poucos vamos superando.

Preocupados com a saúde financeira de nossa cidade e a manutenção da qualidade de vida de nosso povo, tomamos algumas medidas necessárias e imprescindíveis de austeridade com os gastos públicos.

A crise financeira nacional não é um fato distante; ela já é uma triste e devastadora realidade entre nós, e as soluções para passarmos por toda essa turbulência não são fáceis, tendo em vista que onde há limitação de recursos financeiros, as respostas para as pendências sempre estarão vinculadas à diminuição dos gastos.
Diante das dificuldades financeiras ainda temos que cumprir com muito rigor a Lei de Responsabilidade Fiscal, a legislação pertinente, respeitar os princípios administrativos, além de atender as recomendações dos órgãos de fiscalização e controle.
Deixamos claro que, não iremos admitir que os serviços essenciais à população sejam afetados de maneira alguma.

Esperamos que esta crise financeira passe o mais rápido possível, para retornarmos à normalidade e continuarmos com os investimentos que nosso município tanto precisa.

Temos ciência da importância de nossos servidores e que são também responsáveis pelos bons serviços que a Prefeitura presta, mas neste momento de dificuldade convocamos a todos a assumirem a responsabilidade de juntos mantermos os bons serviços prestados à população, manter os salários pagos em dia e manter a capacidade de investimentos nas áreas essenciais da Saúde, Educação, Infraestrutura e Assistência Social entre outros, em proveito do bem comum da sociedade.

A grave situação tem levado municípios do Estado da Bahia a cortar gastos, demitir servidores, cortar gratificação e contratos além de reduzir o salário do prefeito, vice-prefeito, secretários e alguns outros cargos comissionados.
As dificuldades são muitas e complexas. Estamos com muita dificuldade, mas com coragem e determinação vamos arrumando a casa. Nosso maior propósito é vencermos a crise com seriedade, trabalho, transparência e diálogo.

Ourolândia – Bahia, 10 de outubro de 2017

JOÃO DANTAS DE CARVALHO

Prefeito Municipal

Comments

Comentários

Anterior Prefeitura de Morro do Chapéu decreta Ponto Facultativo na próxima sexta-feira (13)
Próxima OPERAÇÃO 12 de Outubro 2017