ENGIE compra projeto eólico de 605 MW na Bahia


A ENGIE Brasil Energia adquiriu, por R$ 15 milhões, da Renova Energia S.A, o projeto do Complexo Eólico Umburanas, localizado no município de Umburanas, no Norte da Bahia. Com capacidade instalada de 605 MW será o maior parque eólico até agora da ENGIE e o segundo na Bahia, já que a empresa está construindo o Complexo Campo Largo nos municípios de Sento Sé e Umburanas, com 326,7 MW.

Quando o negócio estiver concluído, pois está sujeito a certas condições, incluindo, mas não se limitando, à aprovação do CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), a ENGIE vai informar mais detalhes da operação. “O potencial eólico e solar da Bahia é muito bom e há alguns anos pesquisamos áreas para empreender no estado”, explica Eduardo Sattamini, CEO da ENGIE Brasil Energia. Para o executivo, a sinergia de operação e de implantação entre os dois parques – Umburanas e Campo Largo – foi um dos grandes motivos da concretização do negócio, pois vai otimizar a geração e transmissão de energia.

O Complexo Campo Largo, já em implantação ao lado da área do projeto adquirido da Renova, terá 326,7 MW de capacidade instalada em 121 aerogeradores.

Sobre a ENGIE Brasil

No Brasil, a ENGIE é a maior produtora privada de energia elétrica no país, operando uma capacidade instalada de 10.212 MW em 28 usinas em todo o Brasil, o que representa cerca de 6% da capacidade do país. O Grupo possui 90%de sua capacidade instalada no país proveniente de fontes limpas, renováveis e com baixas emissões de gases de efeito estufa, posição que tem sido reforçada pela construção de novas eólicas no nordeste do país e por uma das maiores hidrelétricas do País, Jirau (3.750 MW), localizada no rio Madeira e que foi inaugurada em dezembro de 2016.

 

O Grupo também atua na área geração solar distribuída e oferece serviços relacionados à energia, engenharia e integração de sistemas, atuando no desenvolvimento de sistemas de telecomunicação e segurança, iluminação pública e mobilidade urbana para cidades inteligentes, infraestruturas e a indústria de óleo e gás.

Contando com 3.000 colaboradores, a ENGIE teve no país em 2015 um faturamento de R$ 7 bilhões.

Sobre a ENGIE no mundo

A ENGIE desenvolve suas atividades (eletricidade, gás natural e serviços) em torno de um modelo baseado em crescimento sustentável a fim de enfrentar os grandes desafios da transição energética para uma economia de baixo carbono: acesso à energia renovável, atenuação e adaptação às mudanças climáticas, segurança de abastecimento e uso racional dos recursos naturais.

O Grupo fornece soluções altamente eficientes e inovadoras para pessoas, cidades e empresas através de fontes diversificadas de fornecimento de gás, produção de eletricidade flexível e com baixa emissão de CO2 e conhecimento técnico em quatro setores-chave: energias renováveis, eficiência energética, gás natural liquefeito e tecnologias digitais.

A ENGIE possui 154.950 funcionários em todo o mundo e obteve receitas de € 69,9 bilhões em 2015. Cotado nas bolsas de Bruxelas, Luxemburgo e Paris, o Grupo está representado nos principais índices internacionais: CAC 40, BEL 20, DJ Euro Stoxx 50, Euronext 100, FTSE Eurotop 100, MSCI Europe, DJSI World, DJSI Europe e EuronextVigeo (Eurozone 120, Europe 120 e France 20).

Comments

Comentários

Anterior Corinthians discute garantias à Caixa por Arena, e órgão nega Fiel Torcedor. Estatal sugere que rendas do programa de sócios do clube sejam destinadas ao pagamento da dívida pela construção do estádio, mas Conselho de Orientação dá seu parecer negativo.
Próxima Copa Rural, de Morro do Chapéu, define suas finais regionais.